Jurisprudência do STF afirma que é possível a união estável entre pessoas do mesmo sexo, em iguais condições às uniões heterosexuais.